Conceito de sustentabilidade

Desde que o conceito da sustentabilidade surgiu há poucos anos, esteve sempre fortemente vinculado aos problemas ambientais. Em função da gravidade que as mudanças climáticas apresentam e suas consequências para as nossas vidas, os outros aspectos também relevantes foram pouco discutidos e não mereceram a atenção necessária.

Os problemas que terão de ser resolvidos para que nos transformemos em uma sociedade sustentável são muitos e de difícil solução. Envolvem vários aspectos que, por sua vez, trazem embutidos nas suas características um alto grau de complexidade e com soluções que não são percebidas da mesma forma por todos os seus interessados.

Tenho abordado vários temas ligados à questão da sustentabilidade nas cidades, pois esse é o meu foco de interesse, sempre buscando apresentá-los de forma ampla, clara e objetiva. Falar de educação, saúde, trânsito, áreas verdes nas cidades, lixo, importância da água, mercado financeiro, violência contra as crianças, entre outros temas, tem como objetivo apresentar vários enfoques importantes ligados à questão central.

Porém, acredito que um novo assunto mereça uma maior atenção por seu desdobramento sobre a nossa qualidade de vida: o lazer nas cidades com o seu impacto no bem-estar de todos.

Hoje, mais do que nunca, estamos sendo engolidos pelas cidades e perdendo a capacidade de nos sociabilizar com a nossa família e amigos. Há cada vez menos espaço para o lazer em áreas abertas, ou lugares fechados planejados para que as pessoas possam se encontrar, praticar esporte, se divertir, mas acima de tudo estarem felizes e contentes consigo mesmas e com a sua comunidade.

O trabalho, atividade tão importante para nossa sociedade, exerce papel fundamental no equilíbrio social por representar a forma como ganhamos dinheiro e também o local onde nos desenvolvemos intelectual e profissionalmente. Há ainda hoje uma valorização acentuada do trabalho em detrimento do lazer. A sociedade passa a impressão de que é moralmente incorreto o tempo gasto que não seja com o trabalho.

No século passado o surgimento da indústria transformou o trabalho na razão principal da existência das pessoas, o que obviamente não foi bom para elas, pois não existimos exclusivamente para trabalhar, mas para sermos felizes e crescermos como seres completos.

A administração do tempo vem mudando nossa percepção do trabalho nos últimos anos. O homem moderno passou a encarar outras prioridades, como divertir-se, viajar, estar com amigos, curtir uma leitura interessante, assistir a um bom filme ou uma peça teatral. Esses são alguns exemplos de atividades que passaram a ser consideradas como momentos importantes e necessários em nossas vidas.

Mas para podermos ocupar algumas horas da semana com o lazer temos que antes planejar nossas vidas para que possamos dispor desse tempo para nós e nossa família.

O dia-a-dia nas grandes cidades impede que muitas pessoas consigam esse tempo. Perdem horas irrecuperáveis no trânsito a cada deslocamento. Horas que faltarão para se divertir ou descansar.

As classes de renda mais baixa são as mais prejudicadas. Por falta de transporte de qualidade têm nas horas trabalhadas um período quase igual ao de horas gastas no deslocamento da residência para o trabalho e vice-versa. Suas vidas são usadas quase que exclusivamente para trabalhar e subsistir, sem direito ao lazer e à felicidade.

Os governos deveriam estar mais atentos a esse problema, pois a sua existência impede que a sociedade alcance um patamar de justiça, igualdade e sustentabilidade. Enquanto não forem dadas condições a todas as pessoas, sintomas de stress e violência surgirão como resultado desse desequilíbrio social.

Os anos passam, novas tecnologias surgem, vivemos mais, só falta sermos felizes. Temos direito à felicidade desde o momento em que nascemos. A felicidade é uma conquista diária, que deveria estar disponível para todos, em iguais condições.

Pessoas felizes são pessoas saudáveis e produzem mais e melhor para toda a sociedade.

Para finalizar, deixamos aqui um outro blog que fala como cuidar de orquidea.

Categories: Dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *